sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Super Chickan Johnson

Denilson com o bluesman Super Chickan
O bluesman norte-americano James “Super Chickan” Johnson nasceu em Darling, no ano de 1951. Seu apelido “Chickan” veio do interesse, quando era jovem, do som dos frangos que sua família criava na área rural onde morava. Quando veio para a cidade, começou a trabalhar como motorista de taxi, e pela rapidez nas corridas que fazia seus passageiros passaram a chamá-lo de “Super Chican”. O apelido pegou e, James Johnson o adotou quando começou a viver da música.

A veia musical nasceu em Johnson com sua família. Seu tio é internacionalmente conhecido como “Big” Jack Johnson. Embora fizesse instrumentos rudimentares, só com 13 anos pegou em uma guitarra. Aos 20 passou a tocar baixo, inclusive acompanhando o tio famoso. Depois de acompanhar o tio e outros músicos de “Delta Blues”, conseguiu lançar seu primeiro disco, isto em 1997, “Blues Come Home to Roost”. O último trabalho de Super Chickan data de 2005, “Chican Supe”.

Atualmente Super Chickan tem andado na estrada, tocando mundo afora. Nos Estados Unidos tem se apresentado regularmente no clube de blues “Morgan Freeman’s Ground Zero”, além de participar como músico da banda Thunderbox, do ator Steven Seagal, um grande fã de blues.

James “Super Chickan” Johnson apresentou-se em Porto Alegre/RS no dia 23 de julho de 2016, no Átrio do Santander Cultural. Confirmando sua fama de “super frango”, começou empunhando uma guitarra com o corpo em formato de frango. Em sua primeira música o solo é um vocalize imitando o canto de um frango. Durante sua apresentação, Super Chickan conversou muito com o público, contando histórias de sua trajetória no blues e encontro com os grandes mestres, os quais homenageou tocando seus clássicos. Também falou da construção de seus instrumentos, alguns baseados em antigos instrumentos de origem africana. Após 1h10min de blues, encerrou com o clássico de B.B. King, “Rock me Baby”.

Confiram Super Chickan ao vivo em Porto Alegre clicando na imagem abaixo:


Confiram o álbum de fotos de Super Chickan ao vivo em Porto Alegre clicando na imagem abaixo:



Texto, fotos e vídeo: Denilson Rosa dos Reis
Edição de vídeo: Fernanda Barbosa dos Reis

Fonte biográfica: Mississippi Folklife

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

ADRIAN JIMENEZ

Denilson Reis & Adrian Jimenez
O gaitista (harmônica) argentino Adrian Jimenez esteve em Porto Alegre/RS dia 13 de janeiro de 2016 para apresentação no Santander Cultural.

Adrian Jimenez iniciou sua carreira em 1993 participando de bandas blueseiras da Argentina. Somente em 2000 formou sua própria banda e passou a se apresentar em festivais locais e abrindo para músicos norte-americanos como John Primer e Phil Guy. Também tocou em Chicago com figuras importantes do Blues.

Em 2010 fez turnê pelo Chile e Brasil. Aqui tocou com o gaitista Flávio Guimarães. Também ganhou o prêmio “Martin Fierro” de música pela participação no filme “A Los Cuatro Vientos”. Além de músico, Adrian também é professor de harmônica em Buenos Aires.

Jimenez já lançou dois discos. “Armónica Blues” (2006) traz temas, seis de sua autoria, onde predomina o Blues de Chicago. Seu segundo disco, recentemente lançado chama-se “Rockin’Blues”.

A apresentação de Adrian Jimenez em Porto Alegre foi baseada em clássico de figuras consagradas do Blues como John Lee Hooker, Jimmy Reed, Litlle Walker, entre outros mais contemporâneos. Jiminez esteve acompanhado do guitarrista Cristiano Ferreira, que também deu uma canja no vocal, cantando algumas composições. Adrian mostrou que tem perfeito domínio de seu instrumento e pode ser considerado em dos melhores gaitistas de blues da América Latina.

Assista Adrian Jimenez ao vivo em Porto Alegre clicando na foto abaixo:


Texto, fotos e vídeo: Denilson Rosa dos Reis

sábado, 13 de dezembro de 2014

JOHNNY NICHOLAS

Com Johnny Nicholas
Johnny Nicholas tem uma carreira consolidada no universo do Blues, tocando ao lado de grandes nomes do gênero. Pois este bluesman norte-americano esteve em Porto Alegre no dia 22 de novembro, no Átrio do Santander Cultural para mostrar um pouco do seu trabalho.

Johnny travou contato com o blues a partir da explosão do rhythm and blues nas rádios no final dos anos 1950 e início de 1960, ouvindo grandes nomes do blues. Sendo criado em Rhode Island, Estados Unidos, lá formou sua primeira banda, The Vikings. Com esta banda, tocou clássicos do rhythm and blues.

Em 1966 foi para Nova Iorque para ver seu grande ídolo, o lendário Howlin Wolf e acabou ficando no mesmo hotel onde as bandas de Wolf, Muddy Waters e Otis Spann também estavam. Este contato consolidou o amor de Nicholas pelo Blues e construiu uma amizade que o ajudaria a construir sua carreira de sucesso.

Como vocalista e multi-instrumentista, tocou com a banda Asleep and the Wheel e Guitar Johnny and the Rhythm Rockers, ganhando alguns Grammys. Também já dividiu o palco e se apresentou com os grandes Howlin Wolf, BB King, Muddy Waters, Bonnie Rait, Eric Clapton, Ronnie Earl, Jimmie Vaughan entre outros.

O Show de Nicholas em Porto Alegre durou pouco mais de 1h, em um clima mais intimista. O músico subiu ao palco sozinho com sua guitarra e harmônica. Logo trocou a guitarra pelo piano, tocando canções de blues-rock mais baladonas. Na sequência chamou o guitarrista gaúcho Solon Fishbone para apresentar um blues mais tradicional. Também convidou o guitarrista paulista Neto Rockfeller para dividir o palco. Para finalizar, Johnny Nicholas convidou Solon Fishbone para tocarem um boogie oogie que levantou a plateia.

Para assistir Johnny Nicholas ao vivo em Porto Alegre
Click na imagem abaixo


Ingresso autografado
Texto: Denilson Reis
Vídeo: Denilson Reis
Foto: Walter Andres

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

JODY WILLIAMS

Denilson com Jody Williams
Jody Williams, blueseiro de 79 anos de idade, e um dos remanescentes da importante Chess Records, esteve em porto Alegre para mostrar o seu Blues.

Nascido em Mobile, Alabama (EUA), em 1935, logo aos 5 anos mudou-se para Chigago. Embora tenha pego a gaita como primeiro instrumento, ao conhecer Bo Diddley, a trocou pela guitarra. Na década de 1950, Williams passou a acompanhar músicos como Memphis Minnie, Elmore James e Otis Spann, sem contar a parceria com Bo Diddley. Na sequência, tornou-se músico da lendária Chess Records, gravando clássicos como guitarrista da banda de Howlin Wolf e fazendo dobradinha de guitarra com Hubert Sumlin e tocando com BB King, uma de suas principais referências no Blues.

A carreira solo de Jody Williams começou em 1955, mas o músico se manteve como guitarrista de apoio e tocou com Jimmy Rogers e Otis Rush. Em 1957 lança “You May” pela Argo Records. Mas Williams aos poucos foi se desiludindo com o mercado da música, em especial ao ver criações suas sendo copiadas por outros músicos sem que ele fosse creditado. Assim, abandonou a carreira de músico e estudou eletrônica, tornando-se engenheiro técnico para a Xerox, onde trabalhou por mais de 25 anos. Após se aposentar, Jody resolveu voltar a tocar e gravou dois novos álbuns: “Returno of Legend” e “You Left Me in The Dark”.

A apresentação de Jody Williams em Porto Alegre ocorreu no dia 20 de julho de 2014, no Átrio do Santander Cultural. Com seus 79 anos de idade, o Mestre do Blues mostrou bastante desenvoltura em seus solos de guitarra. Tocando um blues mais baladeiro, sem os tradicionais riffs do blues, fez um show que em determinados momentos ficou arrastado pelos longos solos, mas soube quebrar esta monotonia com o blues mais clássico e pegado, o “jump blues” de Chicago. Jody veio acompanhado de um guitarrista argentino que mostrou uma ótima pegada nos ritmos de guitarra.

Para conferir Jody Williams ao vivo em Porto Alegre, clic na imagem abaixo:


Texto: Denilson Reis
Foto: Walter Andres
Video: Denilson Reis

domingo, 29 de junho de 2014

PROGRAMA BLUESERIA

Prezados Amigos!
Nos meses de março, abril e maio de 2014, produzi e apresentei três programas de blues pela 3W Web Radio em uma parceria com o radialista Taylor S. A ideia do programa era levar o meu trabalho como fanzineiro e blogueiro com o Blueseria para as ondas das rádios web. No momento a rádio está parada, mas pretendo continuar a produzir o Programa Blueseria e postar aqui no blog. Por enquanto, você pode ouvir os três programas que foram ao ar acessando os links abaixo clicando nas imagens.

Denilson Reis na 3W Web Radio


PARA OUVIR OS PROGRAMAS CLIC NAS IMAGENS ABAIXO

PROGRAMA BLUESERIA 001



PROGRAMA BLUESERIA 002


PROGRAMA BLUESERIA 003



sexta-feira, 21 de março de 2014

CHARLES BUSKER & PROGRAMA BLUESERIA

Prezados Amigos!
Duas notas na postagem deste mês do blog do Fanzine Blueseria: a estréia de meu programa de blues e a apresentação do músico Charles Busker. Confiram aí!

CHARLES BUSKER EM ALVORADA

Denilson com o músico Charles Busker
Charles Busker é músico de rua em Porto Alegre, tocando em ruas, praças e parques. O repertório de suas apresentações é recheado de clássicos do rock, country e blues. O artista apresenta-se com um violão e harmônica, tocando composições de Johnny Cash, Bob Dylan, Neil Young, Creedence, Elvis Presley e tantos outros.

No dia 14 de março de 2014, Charles Busker veio pela segunda vez ao Subtê Café, em Alvorada/RS para apresentar seu trabalho. O público esteve mais reduzido em relação a primeira apresentação, mas o músico mostrou muita competência, agradando ao público que manifestava-se pedindo esta ou aquela música de seu artista preferido. Claro que pedi um blues e o cara atendeu. Confiram no vídeo abaixo!


 Click na imagem acima para ver Charles Busker ao vivo em Alvorada

PROGRAMA BLUESERIA

No domingo, dia 23 de março, às 21h estréia o meu programa de blues, o Blueseria. Esta é a terceira etapa do projeto Blueseria. O projeto começou com o fanzine impresso, zine este que continuo publicando com uma edição por ano. A segunda etapa foi levar o zine para o mundo virtual e aí surgiu este blog que você está acessando. Agora fecho a trilogia com um programa de rádio. O Programa Blueseria irá ao ar todo último domingo de cada mês, sempre às 21h com muita música e informação pela 3W Web Rádio, com uma hora de programação. Confiram a chamada do programa abaixo!



Click na imagem acima para ouvir a chamada do Programa Blueseria

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

HENRY GRAY

Denilson com Henry Gray
Henry Gray nasceu em Kenner, Lousiana, em 1925, e chegou a Porto Alegre, para primeira apresentação, 88 anos depois. E só pelo fato do cara ter uma história quase centenária no Blues, já seria motivo suficiente para acompanhar de perto esta lenda.

A história de Henry Gray é muito parecida com a de outros nomes do Blues tradicional da primeira metade do século XX. Começou a estudar piano ainda jovem e tocar em uma Igreja Batista. Mas já aos 16 anos tocava em clubes de Blues, mesmo contrariado pelo pai, que só admitia pela grana que Gray trazia após cada apresentação. Henry Gray só foi consolidar sua carreia de músico de Blues após retornar do Exército, onde serviu durante a Segunda Guerra Mundial, no Pacífico.

Para tornar-se um músico consagrado, Gray passou a tocar em bandas de nomes famosos do Blues, além de ser o pianista de estúdio de vários deles, gravando discos clássicos da História do Blues. Entre os músicos que Henry Gray acompanhou, podemos citar: Jimmy Reed, Bo Diddley, Little Walker, Jimmy Rogers, Elmore James, Muddy Waters, Buddy Guy, Howlin Wolf e tantos outros.

Em Porto Alegre, Henry Gray fez apresentação dia 24 de novembro de 2013, aos 88 anos de idade, no Átrio do Santander Cultural. Quando Gray chegou caminhando mansamente e subiu ao palco – recebido calorosamente pela plateia – ficou a expectativa da destreza do mestre ao piano. Mas já na primeira música, foi possível ver seus dedos deslizando pelo teclado com a maestria que só o tempo pode trazer. Gray apresentou clássicos do blues como “Sweet Home Chicago” (veja vídeo abaixo) e “Rock me Baby”. Interagiu com o público, falando de sua trajetória como músico de Howlin Wolf, e de ter tocado com Elmore James, na noite em que esse teve um ataque cardíaco. O público foi amável com o Mestre, que demonstrava satisfação abrindo um leve sorriso ao final de cada música.

click na imagem acima para ver o vídeo
Texto: Denilson Rosa dos Reis
Foto: Rosileine Reis

Vídeo: Denilson (gravação), Anderson Ferreira (montagem)